sábado, 13 de fevereiro de 2010

BALADA DAS ÁGUAS

Música: Armando Carlos da Silva Marta (1940-2007)
Letra: 1ª quadra de Fernanda de Castro, adaptada por Armando Carlos da Silva Marta;
2ª quadra de Armando Carlos da Silva Marta
Incipit: Ó rio das águas claras
Origem: Coimbra
Data: ca. 1960

Ó rio das águas claras
Que te vais lançar no mar!
Não leves minha alegria,
Leva antes meu penar.

Ó meu amor, minha vida,
Como vivo amargurado...
Só, numa ilha perdida,
E a saudade a meu lado.

Canta-se o 1.º dístico, repete-se; canta-se o 2.º e bisa-se.

Informação complementar:
Canção musical estrófica em compasso 4/4 e tom de Si Menor, gravada por 1962 e comercializada em 1963 pelo tenor Armando Marta, acompanhado em 1.ª guitarra de Coimbra por Eduardo de Melo, em 2.ª guitarra por Ernesto de Melo, em em viola de cordas de nylon por Durval Moreirinhas (EP Balada da Moleirinha, Rapsódia, de 1963, declararado à SPA em 1972). Posteriormente foi reeditado em 1976, no LP Rapsódia LDF 044. António Tomás Pires, Cantos Populares Portugueses, I Volume, pág. 314, apresenta uma quadra popular próxima da 1.ª copla de Armando Marta:

Ó rio das águas claras
Que vais correndo p’ró mar
Os pensamentos que eu tenho
Ai! Não os vás declarar.

No filme As Pupilas do Senhor Reitor (realizado por Leitão de Barros em 1935) detectamos uma canção de tipo desgarrada, com música de Afonso Correia Leite e letra da escritora Maria Fernanda Teles de Castro e Quadros Ferro (1900-1994), cujo título é “Ó Rio de Águas Claras”. A 1.ª quadra do referido descante parece constituir a matriz primitiva da variante adoptada por Armando Marta nos alvores da década de 1960:

Ó rio de águas claras,
Que vais correndo pró mar,
Não contes as minhas penas,
Tem pena do meu penar.

Registo extra-coimbrão por Carlos Costa, acompanhado à guitarra por Joaquim Martins/Armando Martins, e à viola por José Martins/Aníbal Ramos (LP OFIR MAS 324). O texto surge estropiado no 3.º verso da 2.ª quadra (“stou numa ilha perdida”) e as autorias são erradamente imputadas a Afonso Correia Leite/Fernanda de Castro.

Transcrição: Octávio Sérgio (2010)
Pesquisa e texto: José Anjos de Carvalho e Antónioo M. Nunes

Projecto: recolha e salvaguarda de temas da Canção de Coimbra

AMARTA Balada das Aguas sound bite


Armando Marta canta acompanhado por Eduardo Melo e Ernesto Melo em guitarra e Durval Moreirinhas em viola.

Etiquetas:

2 Comentários:

Blogger Eduardo F. disse...

A Catherine Ribeiro, no segundo álbum com os então Alpes (antes chamavam-se Bis), gravou uma versão de Balada das Águas.

http://rateyourmusic.com/release/album/catherine_ribeiro___alpes/n_2/

Se quiserem, posso enviá-la em mp3.
(O disco não existe, tanto quanto sei, em cd)

15 de fevereiro de 2010 às 21:04  
Blogger José Raposo disse...

quando foi gravada , e quem acompanhou a Catherine Ribeiro? está no youtube com outras (grandes) canções dela. Cumprimentos

2 de março de 2015 às 20:57  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial