segunda-feira, 17 de maio de 2010

AS LARANJEIRAS

Música: Jorge Possollo de Leão e Carvalho, dedicada "A meus tios - Barões de Almofalla"
Letra: Branca Possollo de Leão e Carvalho
Incipit: Laranjeira, a tua flor
Origem: Coimbra
Data: ca. 1922-1923
Supercategoria: Canção de Coimbra
Subcategoria: composições estróficas
Código: PT/CO/CC/E.033

Laranjeira, a tua flor
É cor da neve e, de amor,
Faz bater o coração (bis)
Lembram noivas ao luar
Quando vêm de noivar,
Trementes de comoção.

Laranjeira, a tua flor
Tem um delicado odor
Que embriaga os corações. (bis)
São pombas brancas voando
Dos pombais, em doce bando,
À procura de ilusões.

Laranjeira, a tua flor
Possui da candura a cor
Simbolizando a pureza, (bis)
Por isso são cor da esp'rança
Ou do mar quando em bonança
As folhas a que está presa.

No canto apenas se repete o 3.º verso de cada sextilha.

Informação complementar:

Composição musical estrófica em compasso e tom de Ré menor. As Laranjeiras teve edição musical impressa na casa P. Santos & Cª. - Salão Mozart, Rua Ivens, 52-54, Lisboa, em 1923.
Não se conhece memória oral desta composição nem registo fonográfico.

Transcrição: Octávio Sérgio (2010)
Texto: José Anjos de Carvalho e António M. Nunes


AS Laranjeiras em MIDI sound bite

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial