terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Carlos Carranca enviou-me este poema dedicado a Carlos Couceiro, que fez no passado dia 3, 80 anos. No livro "Coimbra à Guitarra", neste poema, a dedicatória a Carlos Couceiro não ficou registada, por lapso, embora já esteja na edição em francês desta obra de Carlos Carranca.
Neste dia de aniversário, os amigos fizeram uma festa em sua homenagem. Estiveram presentes os cantores: Luiz Goes, Augusto Camacho, Mário Soares da Veiga , José Henrique Dias, Lacerda e Megre, Carlos Carranca, o Maio (não sei o primeiro nome dele). Violas: António Toscano, Soares da Costa e Durval Moreirinhas. Guitarras: Carlos Couceiro (conseguiu acompanhar dois fados e no fim ainda tocou a Balada de Coimbra) e o Teotónio Xavier. O Toscano ainda deu uma perninha na guitarra.
Nota: No poema faltam o til e o acento agudo em algumas letras. Para clarificar o texto, transcrevo dois versos: é o vinho e é o pão... Que o tempo é o de voltar...

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial